Logotipo da editora
Livraria Martins Editora
Editora
HISTÓRIA

José de Barros Martins era escriturário em uma agência do Banco do Brasil, em São Paulo, quando , em 5 de abril de 1937, resolveu abandonar o emprego para abrir uma livraria numa pequena sala do primeiro andar de um edifício na Rua da Quitanda, em São Paulo.

Martins especializou-se em livros importados, mas com o início da Segunda Guerra Mundial, já não poderia sobreviver com os importados, e organizou seu próprio departamento editorial, sob a direção de Edgard Cavalheiro.

O 1º título de Martins, no início de 1940, foi “Direito Social Brasileiro”, de Antonio Ferreira Cesarino Júnior.

Martins publicou a Biblioteca Histórica Brasileira, sob a supervisão de Rubens Borba de Moraes, que posteriormente dirigiu a Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, e depois a Biblioteca das Nações Unidas.

Durante o primeiro ano de José Martins como editor, foram publicadas a obra de Manuel Antônio de Almeida, “Memórias de um Sargento de Milícias”, e Iracema, de José de Alencar, esta com 12 ilustrações de Anita Malfatti, ambos fazendo parte da coleção Biblioteca de “Literatura Brasileira”.

Havia também a coleção “Biblioteca do Pensamento Vivo”, com antologias críticas de autores como Rousseau, Montaigne, Voltaire, Emerson, entre outros.

Em 1943, a Martins iniciou-se a “Coleção Mosaico”, composta de obras contemporâneas brasileiras.

Durante a era Vargas, houve alguns conflitos com o governo.

Quando resolveu publicar o “ABC de Castro Alves”, um trabalho de críticaliterária de Jorge Amado, na ocasião um autor proscrito, houve problemas com a censura, mas a obra acabou sendo publicada.

Durante 32 anos a editora teve a exclusividade das obras de Jorge Amado, com exceção de apenas 3 títulos: “O Mundo da Paz”, de 1951, “Cavaleiro da Esperança”, ambos publicados pela Editora Vitória, e “A Morte e a Morte de Quincas Berro d'Água", de 1962, pela Sociedade dos Cem Bibliófilos do Brasil.

Martins promoveu, voluntariamente, a liquidação de sua companhia em 1974, mas procurou manter-se no ramo, negociando os mais valiosos contratos de publicação com a Editora Record.

Nos anos 2000, em homenagem à Livraria Martins Editora de José de Barros Martins, Evandro Martins Fontes fundou a editora Martins Fontes - selo Martins.

SOBRE A EDITORA
  • Fundada por: José de Barros Martins
  • Fundada em: 1937
  • Fechada em: 1974
  • País de origem: Brasil
POPULARIDADE
  • visibility 105 visualizações
2 LIVROS CADASTRADOS
Atualizado em 01/04/2018 às 20h38